E-mail: ppgca@unifap.br - Telefone: (96) 3312-1757
Área de Concentração

Ciências Ambientais da Amazônia

As Ciências Ambientais estão alicerçadas na interdisciplinaridade surgindo como Ciência para resolução e intervenção em problemas ambientais e socioambientais complexos que demandam aptidões encontradas em diferentes áreas do conhecimento. Os problemas a serem pesquisados pelas Ciências Ambientais são associados às atividades sociais, econômicas e tecnológicas que trazem impacto significativo aos ecossistemas, à biodiversidade e consequentemente à sociedade. Conhecimentos advindos das Ciências Sociais, Ciências da Terra, Engenharias, Agrárias e Biologia são essenciais para realizar análises da sociedade, de processos e ferramentas de gestão, do ambiente e seus recursos, gerar e aplicar novas tecnologias que permitam criar alternativas para os problemas ambientais e socioambientais. 

A Amazônia sofre intervenções humanas diretas do desmatamento para expansão da fronteira agrícola, exploração madeireira, exploração danosa da fauna e flora para fins comerciais e de subsistência, exploração petróleo e gás, instalação de grandes obras de infraestrutura (estradas, hidroelétricas, oleodutos) e alterações indiretas das mudanças climáticas com um cenário futuro de sérios impactos sobre os ecossistemas. A biodiversidade e as populações humanas já estabelecidas na região (comunidades tradicionais e povos indígenas), e também aquelas que imigraram no cenário recente, sofrem impactos de diferentes magnitudes e com consequências complexas e de difícil previsão. 

As Ciências Ambientais da Amazônia surgem das demandas implantadas por este cenário de grandes e rápidas mudanças no campo ambiental e social nesta região. Esses problemas de diferentes magnitudes requerem estudos que aliem conhecimentos na área social, ambiental e de novas tecnologias que sejam condizentes com o mosaico social e ambiental intrínseco da Amazônia. Os estudos da área de Ciências Ambientais da Amazônia são inerentes a problemas socioambientais (ocupação do espaço florestal, dos espaços associados aos sistemas aquáticos, agrícola e urbano), à análise e geração de ferramentas e processos de gestão, levantamento e monitoramento de recursos naturais advindos dos componentes bióticos e abióticos, recursos da biodiversidade e sua conservação, e sobre a criação de novas tecnologias e sua aplicação para tornar mais eficientes a utilização dos recursos e mitigar os impactos humanos sobre o ambiente. Os objetivos das pesquisas nesta área estão comprometidos acima de tudo com a geração de conhecimento, processos, ferramentas e novas tecnologias que permitam aos tomadores de decisão, ao estado e à sociedade, reagirem aos problemas através de intervenções de voltadas para o desenvolvimento sustentável na Amazônia.

Fotos: @ama.zonica.photo